Está des­ven­da­do o mis­té­rio que aba­lou as men­tes dos malu­qui­nhos dos OVNIs nos últi­mos dias: os mar­ci­a­nos tam­bém são obri­ga­dos a fumar um cigar­ri­nho ao ar livre. O pro­ble­ma é que a atmos­fe­ra mar­ci­a­na con­se­gue ser mais vene­no­sa que o cigar­ro. Talvez pudés­se­mos envi­ar para lá as cigar­ri­lhas do direc­tor da ASAE. Talvez seja o pró­prio direc­tor da ASAE na foto, à pro­cu­ra de um casi­no mais dis­cre­to.

Em Marte a malta também é obrigada a fumar lá fora

Não sei se vocês sou­be­ram da his­tó­ria. Em vez de se mara­vi­lhar com a mag­ní­fi­ca pai­sa­gem mar­ci­a­na reco­lhi­da pela son­da Spirit no prin­cí­pio des­te ano, um japo­nês ain­da não iden­ti­fi­ca­do (link) achou que fica­va mui­to melhor se colo­cas­se lá um mar­ci­a­no.

Uma das fer­ra­men­tas mais uti­li­za­das para demons­trar a exis­tên­cia de vida inte­li­gen­te extra­ter­res­tre não é o teles­có­pio, mas o Photoshop. O Photoshop não só tem tido mais suces­so entre os cren­tes dos OVNIs, como é mui­to mais rápi­do e efi­ci­en­te a des­co­brir homen­zi­nhos ver­des. E se que­rem ver­da­des abso­lu­tas, tomem mais uma: já é mais fácil encon­trar um mar­ci­a­no em Marte do que uma agu­lha num palhei­ro.

Esta ima­gem tem um toque espe­ci­al por­que se adap­ta ao vas­to catá­lo­go de mis­té­ri­os da tre­ta por des­ven­dar. Já ouvi­ram falar do Big Foot? Uma ampli­a­ção do mar­ci­a­no reve­la uma silhu­e­ta mui­to pare­ci­da com a da céle­bre cri­a­tu­ra do fil­me de Patterson-​Gimlin.

Não sabem quem são os tipos e que fil­me é esse?

Então ficam já a saber! Em Outubro de 1967, Roger Patterson e Robert Gimlin, inves­ti­ga­do­res do fenó­me­no Big Foot, con­se­gui­ram fil­mar o bicho – ou qual­quer outra cri­a­tu­ra mais ori­gi­nal como, por exem­plo, um homem dis­far­ça­do de pri­ma­ta gigan­te. O fil­me, até à data, é o mais conhe­ci­do de todos os que se fize­ram sobre a cri­a­tu­ra, avis­ta­da pela pri­mei­ra vez na manhã de 27 de Agosto de 1958 na Califórnia.

O misterioso gambozino marciano O misterioso gambozino marciano

Quanto à foto: dá a ideia (ain­da não se sabe ao cer­to) que algum engra­ça­di­nho se ins­pi­rou no Big Foot da Califórnia para o colo­car no deser­to mar­ci­a­no. Esta foto pro­va que a ima­gi­na­ção e o enge­nho huma­nos per­cor­rem gran­des dis­tân­ci­as a velo­ci­da­des infi­ni­ta­men­te supe­ri­o­res a qual­quer nave espa­ci­al – infe­liz­men­te, não demons­tra a exis­tên­cia de mar­ci­a­nos pro­pri­a­men­te ditos.

Isso tam­bém já sabía­mos há mui­to tem­po, des­de que as pri­mei­ras son­das reve­la­ram que os fal­sos canais de Marte de Giovanni Schiaparelli e Percival Lowell eram resul­ta­do da ilu­são de ópti­ca e não da Engenharia, e que Marte era dema­si­a­do seco, dema­si­a­do frio, dema­si­a­do desér­ti­co, dema­si­a­do em tudo aqui­lo que não nos con­vém, pobres e frá­geis cri­a­tu­ras de car­bo­no.

Mas a mal­ta quan­do quer ver mar­ci­a­nos não recua peran­te nada. Durante mui­to tem­po jul­gá­mos ver, numa foto tira­da em 1976 pela son­da Viking, uma esfin­ge mar­ci­a­na, um ros­to, a cha­ma­da Face de Cydonia. As fotos em alta reso­lu­ção tira­das 20 anos depois pela Mars Global Surveyor reve­la­ram que o ros­to era ape­nas uma for­ma­ção mon­ta­nho­sa e que a ilu­são resul­ta­va de dois fac­to­res: luz cer­ta cap­ta­da no ângu­lo cer­to e um fenó­me­no psi­co­ló­gi­co conhe­ci­do como Pareidolia.

A Pareidolia é uma ilu­são que con­sis­te em reco­nhe­cer pes­so­as ou objec­tos em estí­mu­los vagos ou caó­ti­cos. Quem olhar para as nuvens ima­gi­nan­do for­mas fami­li­a­res esta­rá a expe­ri­men­tar um fenó­me­no típi­co de Pareidolia.

Gambozino de Marte

Só na Internet uma brin­ca­dei­ri­nha des­tas pode ser leva­da tão a sério e sus­ci­tar reac­ções cré­du­las e calo­ro­sas. Que far­to­te.

Vários sites mos­tra­ram a cri­a­tu­ra na foto refe­rin­do a des­co­ber­ta de mar­ci­a­nos e suge­rin­do mis­te­ri­o­sas e obs­cu­ras cons­pi­ra­ções – enfim, argu­men­tos habi­tu­ais des­de que uma supos­ta nave ET se espa­ti­fou em Roswell (outros tem­pos, outros luga­res, outros ETs, mas as patra­nhas incon­clu­si­vas do cos­tu­me).

E em rela­ção a esta foto exis­tem dois por­me­no­res que pode­rão, enfim, ale­luia, lan­çar algu­mas dúvi­das mes­mo entre os malu­qui­nhos dos dis­cos voa­do­res: pri­mei­ro, o tem­po de expo­si­ção da foto ori­gi­nal da NASA foi de três dias – isto sig­ni­fi­ca que o ET este­ve imó­vel duran­te todo esse tem­po. Nem um depu­ta­do da Assembleia da República seria capaz de tal pro­e­za.

Segundo, como afir­ma o mais-​que-​citado e sem­pre fiá­vel Ceticismo Aberto, meras ques­tões de pro­por­ção fazem com que a cri­a­tu­ra da foto tenha uns seis cen­tí­me­tros de altu­ra. Os homens não se medem aos pal­mos, é ver­da­de, mas e os ETs? Uma inte­res­san­te ques­tão filo­só­fi­ca que os ado­ra­do­res de OVNIs pode­rão deba­ter.

«Estas ima­gens são espec­ta­cu­la­res. Não con­se­guia acre­di­tar nos meus olhos quan­do olhei e vi o que pare­ce ser um extra­ter­res­tre nu cor­ren­do na super­fí­cie de Marte.», escre­veu um inter­nau­ta cita­do na repor­ta­gem do DN Online.

Outro inter­nau­ta, gozão, cha­ma a aten­ção para a «posi­ção sus­pei­ta em que ele tem a mão­zi­nha enquan­to anda: não augu­ra nada de bom para os mar­ci­a­nos».

Marco Santos

­ Marco Santos

Editor @Sapo. Blogger @Bitaites. Legendas @LegDivx. Pai em todo o lado. Queres contactar-me?