Tenho inve­ja des­ta mal­ta das paranor­ma­li­ces e dos extre­tarres­tres. Nunca têm fal­ta de assun­to para escre­ver.

O Google Earth des­co­briu um ET na Lua.

Coordenadas: 27.5739861109, -19.6013194446.

Experimenta. Saca o Google Earth, ins­ta­la, cor­re o pro­gra­ma, abre o menu View/​Ver, sele­ci­o­na Explore/​Explorar e Moon. Escreve as coor­de­na­das no cam­po de bus­ca.

Que dizes ago­ra, céti­co sem ver­go­nha, inca­paz de reco­nhe­cer as mara­vi­lhas que acon­te­cem no mun­do todos os dias? Vais dar o bra­ço a tor­cer, final­men­te? Que figu­ra é esta? Um ali­e­ní­ge­na soli­tá­rio? O Dr. Manhattan? O Zé da Pareidolia? A astró­lo­ga Maya? O Rapaz de Gengibre? O Marinho Pinto?

Ou será – e que os deu­ses nos pou­pem a tama­nha dece­ção – uma mera ilu­são de óti­ca?

E o Diário Digital, afir­man­do que «as câma­ras do Google Earth regis­ta­ram uma for­ma huma­na cami­nhan­do sobre a super­fí­cie lunar»? Isto tam­bém dá que pen­sar.

As câma­ras do Google Earth? O Google já tem uma son­da a orbi­tar a Lua? Não há limi­tes para a ambi­ção des­tes tipos. E eu pen­sa­va que a exten­são Google Moon era um mapa foto­grá­fi­co com­pos­to a par­tir de milha­res fotos envi­a­das por outras son­das.

Nem sei por­que se dis­cu­te ain­da a pos­si­bi­li­da­de de vida extra­ter­res­tre: bas­ta pro­cu­rar no Google e encon­tra­mos ali­e­ní­ge­nas às molha­das. Depois é só apre­sen­tar os resul­ta­dos na Universidade do YouTube, para que outros espe­ci­a­lis­tas pos­sam ava­li­zar a des­co­ber­ta.

Carl Sagan propôs que vís­se­mos a Terra como um peque­no pon­to azul?

Um pon­to, só? Que ama­dor.

A explo­ra­ção cien­tí­fi­ca da super­fí­cie lunar fei­ta a par­tir de casa não é dife­ren­te da explo­ra­ção meti­cu­lo­sa do ros­to de um namo­ra­do bor­bu­lhen­to: o obje­ti­vo é des­co­brir o mai­or núme­ro pos­sí­vel de peque­nos pon­tos negros – e espremê-​los.

Marco Santos

­ Marco Santos

Editor @Sapo. Blogger @Bitaites. Legendas @LegDivx. Pai em todo o lado. Queres contactar-me?