Era uma vez um pira­ta per­na de pau enfor­ca­do, uma Rainha dos Mortos sen­su­al e o seu orgu­lho­so polvo-​chapéu que o pira­ta outro­ra matou. A curta-​metragem «Goutte d’Or» vive da inte­ra­ção entre estes três per­so­na­gens e é um rega­lo de se ver.

Gostam de ani­ma­ção fei­ta em «stop-​motion», como a céle­bre pro­du­ção de Tim Burton, «The Nightmare Before Christmas»? Então vão ado­rar este vídeo.

Realizada pelo talen­to­so ani­ma­dor de «stop-​motion» Christophe Peladan, esta copro­du­ção franco-​dinamarquesa foi dis­po­ni­bi­li­za­da gra­tui­ta­men­te esta sema­na dois anos depois de ter sido cele­bra­da em fes­ti­vais por todo o mun­do - obri­ga­do, Internet.

Goutte d’Or

«Goutte d’Or» dura menos de dez minu­tos e demo­rou sete anos a fazer. Só isto vos dá uma ideia da difi­cul­da­de da téc­ni­ca «stop-​motion», do tra­ba­lho envol­vi­do na cri­a­ção do ambi­en­te - mui­to CGI, tam­bém - e no design dos per­so­na­gens.

A história mais antiga do mundo

A músi­ca é apro­pri­a­da­men­te fran­ce­sa, por­que, vocês sabem, have­rá sem­pre Paris - e se um pira­ta já não pode visi­tar Paris por­que teve a infe­li­ci­da­de de mor­rer, Paris aca­ba­rá por visi­tar o pira­ta, bas­ta que encon­tre a rai­nha dos seus sonhos.

Sim, a his­tó­ria é a mais anti­ga his­tó­ria do mun­do, con­ta­da vezes sem con­ta: homem e mulher encontram-​se, apaixonam-​se, desentendem-​se, reconciliam-​se e, em «Goutte d’Or», mor­rem feli­zes para sem­pre.

Mas se fos­se ape­nas pela ori­gi­na­li­da­de da his­tó­ria, não esta­ria a gas­tar o meu latim a convencer-​vos a car­re­gar nes­te link e per­der 10 pre­ci­o­sos minu­tos da vos­sa vida.

Marco Santos

­ Marco Santos

Editor @Sapo. Blogger @Bitaites. Legendas @LegDivx. Pai em todo o lado. Queres contactar-me?