Obrigado pelo teu inte­res­se. Não sei se des­co­bris­te o blo­gue recen­te­men­te ou fazes par­te da velha guar­da, mas o Bitaites já teve vári­as fases, vári­as ver­sões, dife­ren­tes bases de dados.

A últi­ma e defi­ni­ti­va ver­são é a atu­al, a trans­for­ma­ção pro­gres­si­va de blo­gue em blo­gue­zi­ne.

Bloguezine é um bom neo­lo­gis­mo para defi­nir um pro­je­to que é simul­ta­ne­a­men­te blo­gue e maga­zi­ne: tra­ta dos mes­mos assun­tos que qual­quer revis­ta – na medi­da do pos­sí­vel, com a mes­ma qua­li­da­de de escri­ta – e retém o esti­lo pes­so­al e espon­tâ­neo típi­co dos blo­gues, sem medo de adje­ti­vos ou da pri­mei­ra pes­soa do sin­gu­lar.

O obje­ti­vo do blo­gue é escre­ver como se o autor esti­ves­se numa espla­na­da e o ami­go que o acom­pa­nha fos­se o lei­tor: tan­to pode estar a con­ver­sar de for­ma espon­tâ­nea, a ler-lhe qual­quer coi­sa de que gos­tou bas­tan­te, a par­ti­lhar des­co­ber­tas cien­tí­fi­cas, como a cha­teá-lo por­que tem de conhe­cer esta série, aque­le fil­me ou um deter­mi­na­do músi­co.

4 pré-requisitos para fazeres parte da pandilha

Se que­res mes­mo cola­bo­rar, então pas­so a infor­mar-te sobre o que pro­cu­ra­mos fazer aqui.

Bitaites

1

Tentamos que o nos­so por­tu­guês seja irre­pre­en­sí­vel e faça jus­ti­ça à bele­za da lín­gua por­tu­gue­sa, de Portugal ou de qual­quer outro país lusó­fo­no. Isto é mui­to impor­tan­te para nós. Se envi­a­res um email com erros de por­tu­guês cla­mo­ro­sos, esque­ce. Não esta­mos inte­res­sa­dos e nem sequer me darei ao tra­ba­lho de res­pon­der.

2

A comu­ni­ca­ção e a par­ti­lha são as nos­sas pri­o­ri­da­des, não os nos­sos egos. O Bitaites não é e nun­ca será um diá­rio, não ser­ve para falar da nos­sa vida pes­so­al. Podemos men­ci­o­ná-la quan­do o arti­go jus­ti­fi­car a par­ti­lha de expe­ri­ên­ci­as, mas deve­mos sem­pre man­ter o foco em quem lê. Se que­res falar exclu­si­va­men­te sobre ti, esque­ce. Não esta­mos inte­res­sa­dos.

3

Os temas sobre os quais te inte­res­sa escre­ver devem ser com­pa­tí­veis com os inte­res­ses des­te blo­gue: Música, Cinema, Literatura, Vídeo, Televisão, Fotografia, Jornalismo, Ciência, Filosofia, Internet, Design e Tecnologia são áre­as sobre as quais gos­ta­mos de escre­ver. Se que­res escre­ver sobre poli­ti­qui­ce, tri­cas do fute­bol ou pipo­cas da moda, esque­ce. Não esta­mos inte­res­sa­dos.

4

A tua cola­bo­ra­ção não é paga, é volun­tá­ria. Dito de outra for­ma: rece­bes tan­to como eu, o fun­da­dor do Bitaites, mas tens a van­ta­gem de não pagar des­pe­sas. Não ren­ta­bi­li­za­mos o blo­gue por­que as ofer­tas publi­ci­tá­ri­as que rece­be­mos não têm qua­li­da­de ou são dema­si­a­do intru­si­vas. Se que­res ganhar dinhei­ro a escre­ver um blo­gue, esque­ce. Só escre­ve­mos por amor à cami­so­la.


Escrever aqui porquê?

Se escre­ves mui­to bem e tens exce­len­tes arti­gos para par­ti­lhar com o mun­do, pro­va­vel­men­te pode­rás já ter lan­ça­do o teu pró­prio blo­gue. Ainda bem! Uma boa razão para que­rer cola­bo­rar aqui é por o Bitaites ser uma exce­len­te for­ma de pro­mo­ve­res o teu.

Por exem­plo, alguns dos meus tex­tos na área da ciên­cia são publi­ca­dos no AstroPT, um blo­gue escri­to por cien­tis­tas, e de vez em quan­do tam­bém lhes «rou­bo» alguns para publi­car aqui.

Embora a minha moti­va­ção não fos­se a auto-pro­mo­ção mas o orgu­lho de ser um lei­go a cola­bo­rar com cien­tis­tas, a ver­da­de é que lei­to­res de qua­li­da­de conhe­ce­ram o Bitaites por cau­sa dos meus arti­gos no AstroPT, e vice-ver­sa.

Podes dese­jar escre­ver regu­lar­men­te sem a pres­são de ter de atu­a­li­zar só por­que sim; podes que­rer escre­ver mas não dese­jas com­pro­me­ter-te a man­ter um blo­gue sozi­nho; podes que­rer cola­bo­rar por gos­ta­res do esti­lo do Bitaites e con­si­de­ra­res a ideia atra­ti­va.

Todas estas são boas razões para cola­bo­rar, mas que­ro saber quais são as tuas.

Se dese­jas cola­bo­rar com o Bitaites e que­res ser lido por milha­res de lei­to­res de qua­li­da­de, então for­ça, este for­mu­lá­rio é para ti.

Atualização Das cin­quen­ta pes­so­as que até ago­ra — feve­rei­ro de 2016 — con­tac­ta­ram o Bitaites inte­res­sa­das em con­tri­buir, 49 não che­ga­ram a envi­ar nada. Não me sur­pre­en­de: pen­sar em escre­ver é tre­men­da­men­te fácil, difí­cil é mes­mo escre­ver…