A canção mais relaxante do mundo? Pois, está bem.
Bitaites

A canção mais relaxante do mundo? Pois, está bem.

A revista Blitz anda um bocado atrasada. Falou na descoberta da canção mais relaxante do mundo vários anos depois. No contexto do artigo até podia falar de algum relaxamento editorial. Mas não é grave, estou na brincadeira, trata-se apenas de uma pequena distração que pode acontecer a qualquer pessoa.

A Blitz anuncia-a num artigo publicado há seis dias, mas a «descoberta» foi publicada a 17 de outubro de 2011 na Shorlist Magazine e eu lembro-me de tê-la lido nessa data. Mais

Arrival encontrou-se com os ET, mas não comigo
Cinema

Arrival encontrou-se com os ET, mas não comigo

Conheço algumas pessoas que não gostaram muito de Arrival. Esperavam que o filme se focasse apenas na história de um primeiro encontro entre extraterrestres e seres humanos.

A verdadeira história não é essa. Arrival conta a história de vários encontros. E o de Louise (Amy Adams) com o seu próprio destino é o mais importante de todos. Era preciso que a história desse encontro especial de Louise tivesse um poder emocional capaz de nos fazer esquecer que fomos ver o filme por causa dos extraterrestres.  Mais

Jeff Isy. Uma câmara à procura de olhos irresistíveis
Fotografia

Jeff Isy. Uma câmara à procura de olhos irresistíveis

Não deixa de ser uma grande história, aquela que nos conduz ao momento em que o fotógrafo Jeff Isy capta estes olhares. Do princípio da explosão câmbrica à modernidade dos nossos dias. Nem se pode falar de uma única grande história, mas de uma que se forma a partir de milhares de milhões de pequenas histórias.

Foram necessários mais de 530 milhões de anos de Evolução até sermos capazes de construir câmaras capazes de reproduzir e homenagear a beleza e sofisticação da câmara biológica em que se transformaram os nossos olhos. Mais