Não é preciso nenhuma introdução à proposta de Lei da Cópia Privada. Os que visitam este blogue conhecem-na de ginjeira. É uma lei extorsionária que tem como objetivo – em tempos economicamente tão difíceis como este – tirar o teu dinheiro para o colocar nos bolsos de associações obsoletas que já não deviam, sequer, existir.

Para nos impor mais um imposto disfarçado de taxa, o Governo pretende obrigar-te a pagar pelo conteúdo que tu produzes e guardas nos dispositivos de armazenamento, dos telemóveis aos discos rígidos, em benefício da Associação de Gestão da Cópia Privada e respetivos associados como a Sociedade Portuguesa de Autores.

Mário Cruz

O secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier: a discussão da Lei da Cópia Privada foi feita em tempo de férias, à socapa dos consumidores, para que poucos dessem por ela. | Foto: Mário Cruz

Chegou a hora de contra-atacar e impedir o triunfo dos parasitas. Uma petição foi criada e é preciso que o maior número possível de pessoas que a assine. E antes que fiques a pensar se valerá a pena o trabalho, lembra-te que no passado já os conseguimos derrotar – e que a força dos números também foi demonstrada na petição que então assinámos.

Basta chegar aos 4000 signatários – validados – para que possa ser entregue na Assembleia da República.

É o momento de agir: assina a petição, confirma a assinatura no email que receberes a seguir, e partilha, partilha, partilha, partilha o link da petição em todo o lado, nos blogues, nas redes sociais, nos fóruns de discussão.

Marco Santos

­ Marco Santos

Editor @Sapo. Blogger @Bitaites. Legendas @LegDivx. Pai em todo o lado. Queres contactar-me?