Em primeiro lugar, a notícia que muitos de vocês já conhecerão: o Partido Socialista decidiu retirar a proposta de lei 118, uma taxa extorsionária que visava, mais do que «compensar» os músicos pelas «cópias privadas», salvar economicamente uma SPA descontroladamente despesista.

Claro que esta batalha foi ganha, mas a guerra irá continuar: a ex-ministra Canavilhas e a sua pandilha de representantes da cultura voltarão à carga, mais tarde ou mais cedo. E cá estaremos nós, os «representantes de interesses obscuros», para lhes moer o juízo e proteger as nossas carteiras.

E agora o que interessa, a música

Azeitonas

Quero dar-vos a conhecer um projeto de um grupo de malta suficientemente louca para fazer música e disponibilizá-la gratuitamente – só para chatear os psicopatas do copyright, aposto.

Eles acreditam «em cães-robô, naves espaciais, colónias em Marte, teletransporte, cápsulas de bacalhau à brás, fatos de latex espelhado» e, como é natural em gente doida que não faz do dinheiro o primeiro e único objetivo da sua vida, «música distribuída gratuitamente através da rede global».

Que muita gente goste destas músicas (eu gosto do humor e do sentido «conceptual» do projeto) e muitos compareçam aos seus concertos e os apoiem assim, é o que lhes desejo. Vai umas azeitonas?

Gostam do disco Rádio da Alegria? É só uma pequena parte da história. No blogue do grupo há mais: telediscos (aposto que eles detestam videoclips), conversa de xaxa, desenvergonhadas manobras de auto-promoção e muita música. (Obrigado ao Gilberto Pereira pela dica no Twitter)

Marco Santos

­ Marco Santos

Editor @Sapo. Blogger @Bitaites. Legendas @LegDivx. Pai em todo o lado. Queres contactar-me?